quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Agosto de 2012
Pode-se dizer que estou exactamente na mesma situação que à um ano atrás. Depois de um ano em que aconteceram muitas coisas tudo voltou a acalmar. Não posso dizer que tenha sido mau, até foi bastante bom. Confesso que até tenho saudades de algumas coisas. Mas se me arrependo de algo ou mudava alguma coisa? Não. O que está feito, feito está e não há nada que possa fazer para o mudar. Sobre as pessoas que me aturaram durante este ano só tenho a dizer um grande obrigada e que por favor continuem. 

domingo, 24 de junho de 2012

andei a reflectir durante a viagem de carro. lembrei-me do passado passado, do passado mas ainda recente e não poderia deixar de pensar no presente. não me arrependo de nada apenas penso em algumas coisas que poderia ter feito e não fiz. resta-me pensar no presente e encará-lo de frente. é estranho eu achar estranho o que está acontecer. enfim, viver um dia de cada vez e melhores dias virão.

sábado, 23 de junho de 2012

bem, há tempos que não escrevia nada aqui e sinceramente também não sei bem o que escrever. ou perdi a inspiração, ou perdi a vontade de aqui escrever ou simplesmente tenha andado demasiado ocupada com outras coisas e a deixar o blog para trás. 
duvido que tenham sentido algumas saudades minhas mas, se existir alguém que por alguma razão o sinta eu prometo que agora vou começar a postar novamente, a dar uma nova vida ao blog!
finalmente já estou de férias, exames feitos. agora segue-se sol, praia, piscina, festa e amigos!
sigam-me no tumblr: http://helensophie.tumblr.com/ sigo de volta :)
xoxo!


quarta-feira, 11 de abril de 2012

"sei que um dia te vais lembrar de mim, e os números da tua agenda passarão claramente à tua frente e não terás nenhum para marcar. talvez até tentes o meu, mas até lá posso não te atender ou talvez aquele já nem seja o meu número. vais tentar chamar alguém, mas não vai haver ninguém que largue tudo para te ir dar um abraço. nessa fracção de segundo, quando os teus pés perderem chão, vais-te lembrar do meu carinho e do meu sorriso inocente. virão súbitas memórias dos nossos momentos, abraços ou até do sossego quando adormecias no meio peito. e só haverá uma música a repetir no eu rádio: a nossa. e num novo momento vais sentir um aperto no peito, uma pausa da respiração e vais torcer bem forte para ter o nosso mundo de volta. vais estar deitado na cama, a ver televisão, como mais uma das muitas noite que aí passas, vais ouvir a chuva a cair e vais sentir um imenso vazio por não teres um grande amor para compartilhar esse momento. não terás ninguém para brincar contigo, admirar o pôr-do-sol, ou até mesmo partilhar as tuas histórias com grande entusiasmo, como o fazias. o nome disso é saudade, aquilo que eu tinha tanto e te falava sempre. quando finalmente bateres na minha porta, ela estará trancada ou se aberta, mostrará uma casa vazia. os teus olhos vão ensinar-te o que são lágrimas, aquelas que eu te disse que ardiam tanto. e vais lembrar-te das festas que eu fazia nas tuas costas para adormeceres, da minha inocência que ria de tudo o que dizias, do meu jeito de te tentar fazer feliz. o nome do enjoo que vais sentir é arrependimento e a falta de fome será a tristeza, a mesma que eu senti por tanto tempo. um dia quanto te deitares e olhares para o tecto do teu quarto escuro, vais-te lembrar que as estrelas poderiam lá estar, para iluminar todas as tuas noites frias, mas tudo o que vais ver é a escuridão. e quando os dias passarem e eu não te ligar, quando nada de bom te acontecer e ninguém te olhar como eu te olhava, vais encontrar a solidão. e vais ver que diante de tudo isso, alguns dos meus defeitos poderiam ter sido perdoáveis."


segunda-feira, 2 de abril de 2012

ao meu querido príncipe encantado que está pelo mundo fora, isto é, se ele existir mesmo, aconselho-o a comprar um GPS visto que a sua procura está-se a tornar muito longa. calculo que isto esteja a acontecer devido a todas as estradas com obras, a todas as autoestradas fechadas, a todas as pontes quebradas e a todas as estradas não oficiais. gostaria imenso que o assunto fosse resolvido. aconselho-o ainda, e se possível, a viajar até mim logo que puder e pelo caminho mais correcto.
Tumblr_m1rwh9zgre1qze8quo1_500_large

terça-feira, 27 de março de 2012

vou confessar, tenho uma mania um bocadinho estranha. adoro que me mexam nas orelhas! (não me perguntem porquê) gosto mesmo e ainda não houve ninguém que o fizesse mesmo bem. se encontrar um rapaz que, sem eu dizer, me mexa nas orelhas como eu gosto esse vai ser o meu rapaz!
Tumblr_lvc60q52cu1r3khkpo1_500_large
 
 

domingo, 18 de março de 2012

eras realmente a única pessoa com quem eu me sentia bem comigo própria. contigo sentia que apesar de todos os aspectos negativos os positivos conseguiam superar. fizeste-me ver que todos temos qualidades e agora, e graças a ti, aprendi a sentir-me bem. contigo.. contigo era eu e agora sem ti continuo a ser quem sei ser.
155d3b543855069a8e7dc81b13c2c31a_large 
Clothes-clothing-fashion-feather-feathers-favim.com-211323_large 
 

sábado, 10 de março de 2012

estão a ver aquele momento quando acabamos de ver um filme e gostaríamos que, nem que fosse por uns segundos, a nossa vida fosse como aquela e nos passa tudo pela cabeça? é exactamente isso que estou a sentir agora. neste momento está a passar-me tudo pela cabeça, tudo o que já aconteceu e até ouso pensar no que ainda não aconteceu. 
404309_1868657133734_1760272780_875990_1132379541_n_large
Tumblr_lxs2c4lonq1qfik8to1_500_large
Tumblr_lvqz5m0oh31qcuowfo1_500_large

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

por mais que tente avançar de certa forma volto sempre ao passado, ou parece que o passado me chama! não consigo resistir a pensar como seria se voltasse atrás, se haveria essa possibilidade ou não, ou se talvez fosse melhor isso nem acontecer. detesto sentir-me iludida, detesto pensar alguma coisa e vir a saber que era uma ilusão, que não era nada do que eu estava a pensar, detesto.
Img1436255669_large
Tumblr_l3centzlrp1qzshtmo1_500_large

domingo, 19 de fevereiro de 2012

eu estou bem sozinha, foi uma opção e não me arrependo. a questão é mesmo quando há uma festa e estás na boa, estás com amigas e amigos e chega a uma altura da noite em que uns vão para o lado, outros para outro lado e tu ficas ali, de certo modo, forever alone. fico feliz por eles claro mas isso às vezes deixa-me um bocado em baixo porque pensas que toda a gente tem alguém e tu não. but never give up!
Tumblr_lyevs86uig1r4qb1po1_500_large

(esta imagem é so me!)

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

é tão estranho.. é tão estranho o facto de já nem falarmos com uma pessoa, não nos damos mal mas também já nem falamos muito, olá e basta, mas continuarmos com um certo ciúme (que não é ciúme, só não consigo arranjar a palavra certa) por sabermos que fala com x e y. isto nem tem lógica nenhuma, já que é absolutamente livre de falar com quem quiser e não me importo nem tenho que me importar, mas confesso, deixa-me a pensar sobre isso. mais parvo ainda é saber que tivemos a oportunidade de sermos x e y e não aproveitámos. agora move on, não pensar mais e há muitas mais oportunidades por aí fora!
Tumblr_lyzjfoinyq1r9u057o1_500_large
383880_303957826317829_100001108416441_874943_1163250234_n_large

domingo, 5 de fevereiro de 2012

hoje vou fazer o que eu quiser. vou rir, vou chorar, vou gritar bem alto para todo o mundo me ouvir, vou fugir, vou voltar, vou gostar, e até vou amar, vou viver como se não houvesse amanhã! porque é preciso chorar para depois poder rir, é preciso gritar para ser ouvida, é preciso fugir para poder voltar, é preciso gostar para poder amar e é preciso viver!